Saúde e Prevenção

Principais vacinas para cães: para que servem, frequência e quais locais podem aplicar gratuitamente

Lista completa de vacinas para cachorros

A vacinação em cães é de extrema importância para manter o animal de estimação imunizado contra uma série de doenças que podem gerar mal-estar e também serem fatais.  Antes de adquirir um cachorro, é fundamental que o futuro tutor confira quais são as principais vacinas necessárias e exigidas, além da regularidade delas. Também deve-se procurar um Médico Veterinário para que ele possa criar o calendário de vacinação do animal. Conheça a seguir quais são as principais vacinas para cães e a importância delas.

Quais são as principais vacinas para cães?

Os cães ficam expostos a diferentes patologias, sendo a vacinação uma forma de evitar epidemias e também problemas de saúde para o animal. Assim, aplicar as vacinas corretamente, além de influenciar a qualidade de vida do cão, também tem implicações sociais. As principais vacinas para os cães são a polivalente e a antirrábica, conheça mais sobre elas a seguir.

Vacina polivalente canina

A vacina polivalente ou múltipla canina é uma vacina obrigatória no calendário de vacinação dos animais por imunizar contra sete doenças graves que podem afetar os cães. Elas são disponibilizadas em algumas versões, como V8, V10, V11 e V12. A V8 contém na composição dela sorovares de sete doenças:

A diferença entre as vacinas polivalentes refere-se sobre quantos tipos de bactérias leptospira ela imuniza. Entretanto, nem sempre é indicado optar pela vacina polivalente canina V10 e outras, pois alguns tipos de leptospiroses nunca foram identificados no Brasil. A escolha do tipo de vacina deve levar em consideração as prescrições do veterinário responsável. O calendário de vacinação dos cães deve ter início aos 45 dias de vida e receber três doses a intervalos de 21 dias, assim deve ser:

• primeira dose da polivalente canina (V8) aos 45 dias de vida do cão;
• segunda dose aos 66 dias de vida;
• terceira e última dose aos 87 dias de vida.

A vacina múltipla deve ser reaplicada anualmente garantindo que o animal continue protegido.

Vacina antirrábica canina

A vacina antirrábica protege o cão contra raiva, sendo fundamental a aplicação, pois, por ser uma zoonese, ela pode ser transmitida aos humanos. A contaminação da raiva pode ocorrer pela saliva de mamíferos contaminados e também pela mordida de morcegos que se alimentam de sangue (clique aqui para saber mais sobre a raiva em cães).
A vacina deve ser aplicada nos cães com 129 dias de vida e o reforço deve ser anual para que o animal mantenha-se protegido contra essa patologia.

Outras vacinas também importantes para cães

Existem outras vacinas que podem ser aplicadas nos cães, que mesmo não sendo obrigatórias como as anteriores são importantes para manter a saúde do seu amigo em dia, confira:

O ideal é conversar com o médico veterinário responsável para avaliar se todas as vacinas serão aplicadas, diminuindo os riscos de o cão contrair uma doença que poderia ter sido evitada.

Quais locais aplicam gratuitamente as vacinas caninas?

As vacinas caninas aplicadas gratuitamente são as categorizadas como zoonoses, ou seja, que podem ser transmitidas dos cães para os seres humanos. Esse é o caso da V8, da antirrábica e da contra leishmaniose. Dessa forma, o dono pode procurar o centro de zoonoses do município para realizar a vacinação gratuita do cão. Também é possível pesquisar na região para fazer as aplicações em campanhas específicas de ONGs ou prefeitura.

Estas são as as principais vacinas que você deve aplicar em seu cão, e lembrando que só as doenças que são consideradas zoonoses podem ser aplicadas gratuitamente.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *